domingo, 6 de abril de 2008

09 de março - Jericó: território palestino em Israel.

Jericó é território palestino em Israel...

Há uma certa apreensão na passagem pela fronteira Israel/Jericó. Fomos orientados a não tirar fotos, a permanecer sentados e o guia israelita não pôde nos acompanhar. Lembrando que foi neste mesmo dia que passamos pela fronteira Egito/Israel...

Jericó foi a primeira cidade conquistada pelo povo de Israel (Js 2:1) e o local de diversas passagens bíblicas.

Com certeza, pode-se afirma ser um dos mais antigos povoados de todo o Oriente Médio, com cerca de oito mil anos de existência. Em várias ocasiões, a cidade mudou de lugar, em consequência de guerras, terremotos e outras catástrofes que assolaram a região.

A cidade do Antigo Testamento estava localizada no sopé do Monte da Tentação, próximo da Fonte de Eliseu (2Re 2:19-22). Essa cidade foi destruída pelos israelitas, em meados do Séc XIII a.C. ocasião em que Josué lançou-lhe uma maldição, dizendo: "Maldito seja o homem que se levantar e reedificar esta cidade de Jericó; sobre seu primogênito a fundará, e sobre o seu filho mais novo lhe porá as portas." (Js 6:26), que se concretizou. Esse lugar esteve totalmente encoberto até o ano 1907, quando foram iniciadas amplas escavações que culminaram com a descoberta das muralhas da cidade, cujas fundações eram compostas de pedras maciças, sem acabamento, sobre as quais foram eregidos os muros, em pedras de barro cozido.

A Jericó do Novo Testamento - pela qual Jesus passou inúmeras vezes, a caminho de Jerusalém - estava situada a uns 3 Km ao sul da Jericó do Antigo Testamento. Essa cidade foi edificada na época do nascimento de Jesus e continuou crescendo até o final do Séc. III. A partir de então, foi gradualmente desaparecendo, até o Séc. VIII, quando os árabes a converteram em uma guarnição militar.

Também vimos muita sujera e pobreza em Jericó, com crianças nas ruas, casas destruídas, população carente... enfim, é evidente a diferença entre os palestinos e os israelitas em Israel.


Conhecemos um sicômoro muito antigo, que a tradição designa como sendo a árvore que Zaqueu, o cobrador de impostos, subiu para ver Jesus (Lucas 19:1-10). Cumpre mencioar que desta árvore espinhosa foi feita a coroa de espinhos.

Ainda em Jericó avistamos o Monte da Tentação (Mateus 4:1-11). Não se sabe ao certo o local da tentação, mas a primeira e a segunda tentações são recordadas no Mosteiro de Jebel Quarentel, também chamado de Mosteiro da Tentação.


Finalmente, seguimos pelo vale do Jordão até Tiberíades.

Um comentário:

DJALMA VITORIOSO disse...

Gostei muito do seu relato histórico! Parabéns! Djalma Vitorioso