segunda-feira, 6 de outubro de 2008

MOTIVO

Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.

Irmão das coisas fugidias,
não sinto gozo nem tormento.
Atravesso noites e dias
no vento.

Se desmorono ou se edifico,
se permaneço ou me desfaço,
- não sei, não sei. Não sei se fico
ou passo.

Sei que canto. E a canção é tudo.
Tem sangue eterno a asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
- mais nada.


Cecília Meireles




Ela canta... eu...
ESTUDO...
"-mais nada."

2 comentários:

Angela Carolina disse...

Oi querida amiga... Fiquei impressionada com os últimos acontecimentos da sua vida... E preocupada tb, espero que esteja td bem aí com vc, escreva no e-mail, vamos manter contato novamente!
E esse poema da Cecília eu amo, declamei na escola qndo eu tinha uns 15 anos hahahahah E nunca mais esqueci!
Saudades de ti!
Beijos

Manu disse...

Oi!

Adorei poema.

Espero que estejas bem.

Seja o que for... confia em Deus e lembra que, por pior que possa parecer alguma situação, ela vai passar...

Se precisar de qq coisa, meu email e msn é manuba@hotmail.com

Beijos linda! Bom final de semana!